Como elaborar um contrato de trabalho para empregadas domésticas?

esocial empregada doméstica | Doméstica Simples

Contratar uma empregada doméstica é uma responsabilidade que requer conhecimento das leis trabalhistas para garantir uma relação de trabalho justa e segura. É essencial entender as leis que regem o trabalho doméstico, os direitos e deveres do empregador e da empregada doméstica, bem como estabelecer um contrato de trabalho claro e abrangente. Neste artigo, discutiremos os principais aspectos que devem ser considerados ao contratar uma empregada doméstica, desde as leis trabalhistas até as cláusulas contratuais.

Resumo

  • As leis trabalhistas regem o contrato de empregada doméstica
  • Funções e responsabilidades devem ser definidas no contrato
  • Jornada de trabalho e horários de descanso devem ser estipulados
  • Salário e benefícios devem ser determinados
  • Cláusulas de rescisão e multa devem ser incluídas no contrato

Entenda as leis trabalhistas que regem o contrato de empregada doméstica

No Brasil, o trabalho doméstico é regulamentado pela Lei Complementar nº 150/2015, conhecida como a Lei das Domésticas. Esta lei estabelece os direitos e deveres tanto do empregador quanto da empregada doméstica. Alguns dos principais pontos abordados pela lei incluem a jornada de trabalho, o salário mínimo, os benefícios obrigatórios e opcionais, as férias remuneradas, o décimo terceiro salário e a rescisão do contrato.

É importante destacar que a Lei das Domésticas equiparou os direitos dos trabalhadores domésticos aos demais trabalhadores urbanos e rurais. Portanto, a empregada doméstica tem direito a todos os benefícios previstos na legislação trabalhista, como o pagamento de horas extras, adicional noturno, seguro-desemprego, entre outros.

Defina as funções e responsabilidades da empregada doméstica no contrato

Ao contratar uma empregada doméstica, é fundamental definir claramente as funções e responsabilidades que ela terá no trabalho. As tarefas que a empregada doméstica deve realizar podem incluir limpeza da casa, lavar e passar roupas, cozinhar, cuidar de crianças ou idosos, entre outras atividades relacionadas à manutenção do lar.

Além das tarefas específicas, é importante estabelecer as responsabilidades da empregada doméstica em relação à organização e limpeza do ambiente de trabalho, bem como a forma como ela deve lidar com os pertences dos empregadores. É recomendável que essas responsabilidades sejam detalhadas no contrato de trabalho para evitar mal-entendidos futuros.

Estipule a jornada de trabalho e horários de descanso

A jornada de trabalho da empregada doméstica deve ser estabelecida de acordo com a legislação trabalhista. Segundo a Lei das Domésticas, a jornada de trabalho não pode exceder 44 horas semanais, com um limite máximo de 8 horas diárias. Caso haja necessidade de horas extras, estas devem ser pagas com acréscimo de pelo menos 50% sobre o valor da hora normal.

Além disso, é importante definir os horários de descanso e intervalos durante a jornada de trabalho. A empregada doméstica tem direito a um intervalo mínimo de 1 hora para refeição e descanso, caso trabalhe mais de 6 horas por dia. Também é necessário estabelecer os horários em que a empregada doméstica poderá descansar, como os dias de folga semanais e as férias remuneradas.

Determine o salário e os benefícios oferecidos

O salário mínimo para empregada doméstica é determinado pelo governo federal e pode variar de acordo com a região do país. É importante verificar qual é o valor atual do salário mínimo e garantir que a empregada doméstica receba pelo menos esse valor.

Além do salário, existem benefícios obrigatórios e opcionais que podem ser oferecidos à empregada doméstica. Os benefícios obrigatórios incluem o pagamento do décimo terceiro salário, férias remuneradas, recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e seguro contra acidentes de trabalho. Já os benefícios opcionais podem incluir plano de saúde, vale-transporte, vale-alimentação, entre outros.

Inclua cláusulas de rescisão e multa por descumprimento de contrato

É importante estabelecer cláusulas de rescisão no contrato de trabalho para definir as condições em que o contrato pode ser encerrado por ambas as partes. Essas condições podem incluir demissão por justa causa, demissão sem justa causa, pedido de demissão por parte da empregada doméstica ou término do contrato por acordo mútuo.

Além disso, é recomendável incluir uma cláusula de multa por descumprimento de contrato. Essa multa pode ser estabelecida como uma forma de compensação caso uma das partes não cumpra com suas obrigações contratuais. A multa deve ser proporcional ao valor do salário da empregada doméstica e pode ser estabelecida como um valor fixo ou como um percentual do salário.

Especifique as obrigações do empregador em relação à segurança e saúde da empregada doméstica

O empregador tem a obrigação de garantir a segurança e saúde da empregada doméstica no ambiente de trabalho. Isso inclui fornecer equipamentos de proteção individual (EPIs) adequados, como luvas, máscaras, óculos de proteção, entre outros, quando necessário.

Além disso, o empregador deve tomar medidas de segurança para prevenir acidentes de trabalho, como manter o ambiente de trabalho limpo e organizado, evitar o uso de produtos químicos perigosos sem a devida proteção e fornecer treinamento adequado para a empregada doméstica em relação às tarefas que ela irá desempenhar.

Adicione cláusulas sobre férias, décimo terceiro salário e outros direitos trabalhistas

No contrato de trabalho da empregada doméstica, é importante incluir cláusulas que estabeleçam os direitos trabalhistas garantidos por lei. Isso inclui o direito a férias remuneradas, que devem ser concedidas após 12 meses de trabalho, com acréscimo de um terço sobre o salário normal.

Também é necessário estabelecer a forma de pagamento do décimo terceiro salário, que deve ser pago em duas parcelas: a primeira até o dia 30 de novembro e a segunda até o dia 20 de dezembro de cada ano.

Além disso, é importante mencionar outros direitos trabalhistas, como o pagamento de horas extras, adicional noturno, seguro-desemprego, entre outros, que são garantidos pela legislação trabalhista.

Esclareça as regras para faltas e atrasos da empregada doméstica

No contrato de trabalho, é necessário estabelecer as condições para faltas e atrasos da empregada doméstica. É importante definir quantas faltas são permitidas por mês ou por ano e quais são as consequências em caso de excesso de faltas.

Além disso, é necessário estabelecer se haverá descontos no salário por faltas e atrasos e qual será o valor desses descontos. É importante lembrar que a empregada doméstica tem direito a justificar suas faltas por motivo de doença ou acidente, mediante apresentação de atestado médico.

Assine o contrato de trabalho com duas testemunhas e registre-o na carteira de trabalho da empregada doméstica.

Após elaborar o contrato de trabalho, é importante que tanto o empregador quanto a empregada doméstica assinem o documento na presença de duas testemunhas. As testemunhas devem ser maiores de 18 anos e não podem ter nenhum parentesco com as partes envolvidas.

Além disso, é fundamental registrar o contrato na carteira de trabalho da empregada doméstica. Isso garante que o contrato seja reconhecido legalmente e que os direitos trabalhistas sejam respeitados. O registro pode ser feito em qualquer agência do Ministério do Trabalho e Emprego.

Conclusão

Contratar uma empregada doméstica requer conhecimento das leis trabalhistas e a elaboração de um contrato de trabalho claro e abrangente. É importante entender as leis que regem o trabalho doméstico, os direitos e deveres do empregador e da empregada doméstica, bem como estabelecer cláusulas contratuais que garantam uma relação de trabalho justa e segura.

Ao seguir as leis trabalhistas e estabelecer um contrato de trabalho adequado, o empregador garante que a empregada doméstica seja tratada de forma justa e receba todos os direitos trabalhistas garantidos por lei. Isso contribui para uma relação de trabalho saudável e harmoniosa, beneficiando tanto o empregador quanto a empregada doméstica.

Preocupado com a contratação da sua Empregada Doméstica?

Nós da Doméstica Simples nascemos para resolver esse problema. Nossa Startup cuida do eSocial e da da folha de pagamento de qualquer empregada do trabalho doméstico, de forma rápida, simples e digital. Da contratação à rescisão, nós iremos te ajudar!

Chega de se preocupar com a papelada do eSocial e a folha de pagamento do seu trabalhador doméstico, seja ele uma cozinheira, faxineira, lavadeira, passadeira, babá, cuidadora, diarista ou motorista. A Doméstica Simples chegou para simplificar sua vida como empregador doméstico de forma incrível. 

O mercado de gestão do eSocial para empregadores domésticos é conhecido por sua complexidade e burocracia, onde muitos empregadores enfrentam desafios na hora de calcular corretamente os recibos de pagamento de suas empregadas domésticas, cumprir prazos e evitar multas por falhas na conformidade do eSocial

Com a Doméstica Simples, você terá uma solução fácil de usar, que vai transformar a forma como você gerencia o eSocial. Agora, os empregadores podem se livrar das dores de cabeça mensais e possíveis multas indesejadas do eSocial, tendo mais tempo para aproveitar com suas famílias, sem dores de cabeça e cálculos complicados na admissão e demissão de uma empregada doméstica. Deixe a admissão e demissão de uma empregada doméstica com a Doméstica Simples.

Matérias selecionadas para você!

Como fazer login no eSocial?

Rescisão no eSocial Doméstico

Acesso esocial domésticoIntrodução ao eSocial Doméstico

Guia Completo do eSocial Doméstico: Tudo o que Você Precisa

Rescisão do contrato de trabalho da empregada doméstica: Como proceder

Como contratar uma empregada doméstica estrangeira de forma legal?

FAQs

O que é um contrato de trabalho para empregadas domésticas?

Um contrato de trabalho para empregadas domésticas é um documento que estabelece as condições de trabalho entre o empregador e a empregada doméstica, como salário, jornada de trabalho, benefícios, entre outros.

Quais são as leis que regulamentam o contrato de trabalho para empregadas domésticas?

As leis que regulamentam o contrato de trabalho para empregadas domésticas são a Constituição Federal, a Lei Complementar nº 150/2015 e a Lei nº 13.467/2017 (Reforma Trabalhista).

Quais são as informações que devem constar no contrato de trabalho para empregadas domésticas?

As informações que devem constar no contrato de trabalho para empregadas domésticas são: identificação das partes, função, salário, jornada de trabalho, local de trabalho, período de férias, entre outras.

Como elaborar um contrato de trabalho para empregadas domésticas?

Para elaborar um contrato de trabalho para empregadas domésticas, é necessário identificar as informações que devem constar no documento e redigi-las de forma clara e objetiva. É recomendável que o contrato seja elaborado por um advogado ou contador especializado em direito trabalhista.

O contrato de trabalho para empregadas domésticas é obrigatório?

Sim, o contrato de trabalho para empregadas domésticas é obrigatório e deve ser assinado pelas partes antes do início das atividades. A falta de contrato pode gerar problemas trabalhistas para o empregador.

Outras publicações da Doméstica Simples